contação de historias

Na educação infantil, a contação de histórias é uma prática pedagógica fundamental. Além de entreter as crianças, essa atividade contribui significativamente para o desenvolvimento cognitivo, emocional e social dos pequenos. A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) estabelece diretrizes para a educação no Brasil, e a contação de histórias está alinhada com seus princípios, pois promove a formação integral dos alunos.

Objetivos da Aula

Desenvolvimento da Linguagem Oral e Escrita

ed infantil

Através da contação de histórias, as crianças têm a oportunidade de ampliar seu vocabulário, aprimorar a compreensão textual e desenvolver a expressão oral. Ao ouvirem as narrativas e participarem das discussões sobre elas, os alunos exercitam habilidades linguísticas essenciais para sua comunicação e alfabetização.

1. Roda de Conversa:

Após a contação de uma história, promova uma roda de conversa onde cada criança pode compartilhar suas impressões, ideias e sentimentos sobre a história ou algum aspecto específico dela. Por exemplo, após a leitura de uma história sobre amizade, pergunte às crianças o que elas acharam das atitudes dos personagens e como se sentiriam se estivessem na mesma situação.

2. Jogo de Palavras:

Utilize palavras-chave da história para criar um jogo de associação de palavras. Por exemplo, se a história contada envolve animais, crie cartões com imagens dos animais e peça às crianças que associem cada animal à sua respectiva palavra. Isso não só reforça o vocabulário aprendido, mas também estimula a associação de ideias e a memória.

3. Escrita Criativa:

Após a contação da história, convide as crianças a escreverem uma continuação para a história ou a criarem um final alternativo. Por exemplo, se a história terminou com um problema não resolvido, pergunte às crianças como elas imaginam que a história poderia continuar e incentive-as a escreverem sua própria versão.

4. Teatro de Fantoches:

Divida as crianças em grupos e atribua a cada grupo um trecho da história para dramatizar utilizando fantoches ou outros recursos disponíveis. Esta atividade não só promove a expressão oral e corporal, mas também incentiva a cooperação e a criatividade.

5. Caça ao Tesouro Literário:

Esconda pistas relacionadas à história pela sala de aula e peça às crianças que trabalhem em equipe para encontrá-las. Cada pista pode conter uma palavra-chave da história ou uma pergunta sobre o enredo, incentivando as crianças a revisarem e discutirem os eventos da história enquanto procuram as pistas.

Essas atividades práticas não só enriquecem a experiência de contação de histórias, mas também proporcionam oportunidades concretas para o desenvolvimento da linguagem oral e escrita das crianças, tornando o aprendizado mais significativo e divertido.

Estímulo à Imaginação e Criatividade

Estímulo à Imaginação e Criatividade

As histórias estimulam a imaginação das crianças, transportando-as para universos fictícios e possibilitando a vivência de diferentes experiências. Ao se identificarem com os personagens e enredos, os pequenos exercitam sua criatividade, criando conexões entre a ficção e sua realidade.

1. Pintura Livre:

Após a contação da história, forneça materiais de pintura, como lápis de cor, giz de cera e tintas, e convide as crianças a criarem uma obra de arte inspirada na história que acabaram de ouvir. Encoraje-os a expressarem sua interpretação da história através das cores, formas e detalhes, permitindo que suas imaginações voem livremente.

2. Caixa de Fantasia:

Monte uma “caixa de fantasia” contendo objetos variados relacionados à história, como adereços, figurinos e objetos temáticos. Após a contação da história, convide as crianças a explorarem a caixa e utilizarem os objetos disponíveis para criar suas próprias histórias ou cenas inspiradas na narrativa. Esta atividade promove o jogo simbólico e estimula a imaginação das crianças.

3. Construção de Personagens:

Forneça materiais de artesanato, como papel colorido, cola, tesoura e outros materiais de reciclagem, e desafie as crianças a criarem seus próprios personagens inspirados na história. Encoraje-os a pensar em características físicas e emocionais dos personagens e a dar vida às suas criações através de detalhes e expressões faciais. Esta atividade estimula a criatividade e a habilidade manual das crianças.

4. Contação de Histórias Coletiva:

Divida as crianças em grupos e atribua a cada grupo um elemento da história, como um personagem, um cenário ou um evento importante. Em seguida, peça a cada grupo que crie e apresente sua própria versão da história, incorporando elementos originais e reviravoltas criativas. Esta atividade promove a colaboração, a comunicação e a imaginação coletiva.

5. Role-Playing:

Após a contação da história, convide as crianças a recriarem suas cenas favoritas através de jogos de interpretação de papéis. Distribua adereços simples ou faça uso de recursos disponíveis na sala de aula para ajudar as crianças a encarnarem os personagens e recriarem as situações da história. Esta atividade permite que as crianças explorem diferentes perspectivas e desenvolvam empatia pelos personagens.

Promoção da Socialização e Empatia

A contação de histórias proporciona um momento de interação entre os alunos e o contador de histórias. Durante as narrativas, as crianças compartilham suas impressões, emoções e opiniões, desenvolvendo habilidades sociais e aprendendo a respeitar as diferenças. Além disso, ao se colocarem no lugar dos personagens, os pequenos exercitam a empatia e a compreensão do outro.

1. Discussão em Grupo:

Após a contação da história, organize uma discussão em grupo onde as crianças possam compartilhar suas opiniões, sentimentos e experiências relacionadas à história. Incentive-os a ouvirem atentamente as contribuições de seus colegas, a respeitarem as diferentes perspectivas e a expressarem suas próprias ideias de forma respeitosa. Esta atividade promove a socialização e o desenvolvimento da empatia ao incentivar o diálogo e a compreensão mútua.

2. Atividades Colaborativas:

Divida as crianças em grupos e atribua a cada grupo uma tarefa relacionada à história, como criar um pôster ilustrando os valores morais da história ou escrever uma carta para um dos personagens expressando empatia por suas experiências. Incentive os grupos a trabalharem juntos, compartilhando ideias e recursos, e a apresentarem suas criações para toda a turma. Esta atividade promove a colaboração, o trabalho em equipe e a construção de vínculos entre os alunos.

3. Jogos de Papel:

Após a contação da história, convide as crianças a participarem de jogos de papel onde possam assumir os papéis dos personagens e explorar suas perspectivas e emoções. Por exemplo, organize uma dramatização da história onde cada criança represente um personagem e vivencie suas experiências durante a narrativa. Esta atividade estimula a empatia ao permitir que as crianças se coloquem no lugar dos outros e compreendam suas motivações e sentimentos.

4. Cartas de Amizade:

Após a contação de uma história que aborda temas relacionados à amizade e à cooperação, convide as crianças a escreverem cartas para seus colegas expressando gratidão, apoio ou admiração. Incentive-os a compartilharem momentos positivos que vivenciaram juntos e a demonstrarem empatia pelos sentimentos e experiências de seus colegas. Esta atividade fortalece os laços de amizade entre os alunos e promove a valorização das relações interpessoais.

5. Resolução de Conflitos:

Se a história contada apresentar situações de conflito ou desentendimento entre os personagens, aproveite a oportunidade para discutir estratégias de resolução de conflitos e promover a empatia entre os alunos. Peça às crianças que reflitam sobre as diferentes perspectivas dos personagens envolvidos no conflito e sugiram soluções pacíficas e respeitosas para resolver a situação. Esta atividade desenvolve habilidades de comunicação, negociação e resolução de problemas, além de fortalecer a empatia e a compreensão mútua entre os alunos.

Seleção de Histórias

Ao escolher as histórias para contar em sala de aula, é importante considerar a faixa etária dos alunos, garantindo que os enredos sejam adequados ao seu nível de compreensão e interesse. Além disso, é recomendável diversificar os gêneros e as culturas das narrativas, proporcionando uma experiência rica e inclusiva para as crianças. As histórias selecionadas devem estar alinhadas com os objetivos de aprendizagem estabelecidos pela BNCC, abordando temas relevantes para o desenvolvimento integral dos alunos.

1. Faixa Etária e Nível de Desenvolvimento:

Ao escolher histórias para contar em sala de aula, é essencial considerar a faixa etária e o nível de desenvolvimento dos alunos. Opte por histórias que sejam adequadas ao entendimento e interesse dos alunos, levando em conta sua capacidade cognitiva, linguística e emocional. Por exemplo, para crianças mais novas, escolha histórias com enredos simples, linguagem acessível e ilustrações atrativas, enquanto para crianças mais velhas, você pode explorar temas mais complexos e profundidade emocional.

2. Diversidade de Gêneros e Culturas:

Busque incluir uma variedade de gêneros e culturas nas histórias selecionadas, proporcionando aos alunos uma experiência diversificada e enriquecedora. Além das tradicionais histórias de fadas e contos de fadas, explore também mitos, lendas, fábulas, histórias folclóricas e narrativas contemporâneas. Inclua também histórias de diferentes culturas e países, permitindo que os alunos conheçam e apreciem a diversidade cultural do mundo ao seu redor.

3. Relação com os Objetivos de Aprendizagem:

Certifique-se de que as histórias selecionadas estejam alinhadas com os objetivos de aprendizagem estabelecidos para a turma. Escolha histórias que abordem temas relevantes para o currículo escolar, como valores morais, habilidades socioemocionais, conteúdos acadêmicos e competências transversais. Por exemplo, se o objetivo é trabalhar a resiliência e a superação de desafios, opte por histórias que apresentem personagens enfrentando e superando adversidades.

4. Interatividade e Engajamento:

Priorize histórias que estimulem a interatividade e o engajamento dos alunos durante a contação. Escolha narrativas com elementos visuais, sonoros e narrativos que despertem a curiosidade e a imaginação das crianças, incentivando sua participação ativa e sua conexão emocional com a história. Por exemplo, histórias com diálogos entre os personagens, momentos de suspense e surpresa, e oportunidades para a participação dos alunos na narrativa.

5. Reflexão e Discussão:

Selecione histórias que possibilitem a reflexão e a discussão sobre temas importantes e relevantes para os alunos. Escolha narrativas que abram espaço para questionamentos, reflexões e debates, estimulando o pensamento crítico e a expressão de opiniões. Após a contação da história, promova rodas de conversa onde os alunos possam compartilhar suas impressões, fazer perguntas e expressar suas ideias sobre os temas abordados na história.

Aqui estão sete sugestões de histórias que podem ser contadas em sala de aula, abrangendo uma variedade de gêneros e temas:

historias infantis
  1. “Chapeuzinho Vermelho” – Um clássico conto de fadas que ensina lições sobre obediência, prudência e desconfiança de estranhos. Pode ser adaptado de acordo com a faixa etária dos alunos e utilizado para discutir questões de segurança e confiança.
  2. “O Grúfalo” – Uma história divertida e cheia de imaginação sobre um ratinho astuto que engana predadores ao inventar um monstro chamado Grúfalo. Esta história pode ser utilizada para explorar temas como coragem, criatividade e resolução de problemas.
  3. “O Menino Maluquinho” – Um livro infantil popular que narra as aventuras e travessuras de um menino muito criativo e irreverente. Esta história é ideal para promover a imaginação, a expressão criativa e o senso de humor dos alunos.
  4. “O Patinho Feio” – Um conto clássico de Hans Christian Andersen que aborda temas como aceitação, autoestima e respeito às diferenças. Esta história é uma oportunidade para discutir valores de tolerância e inclusão em sala de aula.
  5. “O Pequeno Príncipe” – Uma obra atemporal de Antoine de Saint-Exupéry que estimula reflexões sobre amizade, amor, responsabilidade e o sentido da vida. Esta história pode ser adaptada para crianças e adolescentes mais velhos, proporcionando discussões profundas e filosóficas.
  6. “O Sapo Envergonhado” – Um conto popular que ensina lições sobre autoaceitação e confiança em si mesmo. Esta história pode ser utilizada para discutir temas de autoestima, coragem e superação de medos.
  7. “O Livro da Selva” – Uma coleção de histórias de Rudyard Kipling que narra as aventuras de Mogli, um menino criado por lobos na selva. Esta história pode ser explorada para discutir temas como amizade, coragem, respeito pela natureza e a importância do lar e da família.

Preparação do Ambiente

Um ambiente acolhedor e estimulante é fundamental para o sucesso da contação de histórias. É importante criar um espaço confortável, com almofadas, tapetes e elementos decorativos que remetam ao universo das histórias. Além disso, é interessante utilizar recursos visuais, como livros ilustrados e imagens projetadas, e sonoros, como músicas e efeitos sonoros, para enriquecer a experiência das crianças. A disposição das crianças e do contador de histórias também merece atenção, garantindo que todos tenham uma boa visão e audição durante a atividade.

1. Espaço Físico Adequado:

Certifique-se de que o ambiente escolhido para a contação de histórias seja confortável e adequado para a atividade. Prefira espaços amplos e bem iluminados, onde os alunos possam se acomodar de forma confortável, seja em cadeiras, almofadas ou tapetes. Uma sala de aula arrumada e organizada contribui para criar uma atmosfera propícia à concentração e ao envolvimento dos alunos na história.

2. Elementos Decorativos:

Utilize elementos decorativos que remetam ao universo das histórias e estimulem a imaginação dos alunos. Por exemplo, pendure cartazes com imagens de personagens e cenários de histórias conhecidas, decore o ambiente com objetos temáticos relacionados às narrativas a serem contadas e crie um cantinho aconchegante com almofadas e tapetes coloridos.

3. Recursos Visuais e Sonoros:

Faça uso de recursos visuais e sonoros para enriquecer a experiência da contação de histórias. Utilize livros ilustrados, painéis de imagens e projetores para exibir ilustrações e animações relacionadas à história. Além disso, escolha músicas e efeitos sonoros que complementem a narrativa e criem uma atmosfera envolvente e emocionante.

4. Disposição dos Alunos e do Contador de Histórias:

Organize o espaço de forma a permitir uma boa visualização e audição por parte dos alunos durante a contação de histórias. Posicione as cadeiras, almofadas ou tapetes de forma a garantir que todos os alunos tenham uma visão clara do contador de histórias e que possam ouvir com clareza sua voz. O contador de histórias deve estar posicionado em um local central, onde possa interagir visualmente com os alunos e criar uma conexão emocional com a história.

5. Ambiente Confortável e Acolhedor:

Crie um ambiente acolhedor e estimulante que convide os alunos a se envolverem na história. Mantenha a iluminação suave e agradável, evitando luzes muito fortes ou excessivamente brilhantes que possam distrair a atenção dos alunos. Além disso, mantenha a temperatura do ambiente agradável e confortável, proporcionando um clima propício ao relaxamento e à concentração.

6. Momento de Tranquilidade:

Antes de iniciar a contação de histórias, reserve alguns minutos para acalmar os alunos e prepará-los para a atividade. Promova momentos de tranquilidade e relaxamento através de exercícios de respiração, música suave ou pequenas atividades de mindfulness. Isso ajuda os alunos a se concentrarem e a se conectarem emocionalmente com a história que será contada.

Metodologia

metodologia

Durante a contação de histórias, é importante adotar uma abordagem participativa e interativa, envolvendo as crianças ativamente na narrativa. O contador de histórias pode utilizar vozes e gestos para caracterizar os personagens, tornando a experiência mais envolvente e divertida. Além disso, é interessante fazer perguntas às crianças durante a história, estimulando sua participação e incentivando a reflexão sobre os temas abordados.

1. Abordagem Participativa e Interativa:

Adote uma abordagem participativa e interativa durante a contação de histórias, envolvendo ativamente os alunos na narrativa. Encoraje-os a fazer perguntas, compartilhar suas opiniões e participar de discussões sobre a história. Crie um ambiente de diálogo e troca de ideias onde todos os alunos se sintam valorizados e incentivados a contribuir.

2. Uso de Vozes e Gestos:

Utilize diferentes vozes e gestos para dar vida aos personagens e criar uma experiência mais envolvente e imersiva para os alunos. Varie o tom e o ritmo da sua voz de acordo com as emoções e características dos personagens, e faça uso de gestos e expressões faciais para complementar a narrativa e transmitir emoções.

3. Estímulo à Imaginação e Criatividade:

Estimule a imaginação e a criatividade dos alunos durante a contação de histórias, encorajando-os a visualizarem os cenários, personagens e eventos da história em suas mentes. Faça perguntas abertas que incentivem os alunos a imaginar e criar suas próprias versões da história, promovendo a expressão criativa e a livre associação de ideias.

4. Interação com os Alunos:

Promova a interação e a participação ativa dos alunos durante a contação de histórias, incentivando-os a fazer perguntas, compartilhar suas impressões e expressar suas emoções em relação à história. Crie momentos de pausa ao longo da narrativa para permitir que os alunos reflitam sobre o que foi contado e compartilhem suas opiniões com o grupo.

5. Exploração de Temas e Mensagens:

Explore os temas e mensagens presentes na história de forma aprofundada, estimulando os alunos a refletirem sobre questões éticas, morais e sociais. Faça perguntas que incentivem os alunos a pensar criticamente sobre as escolhas e ações dos personagens, e a relacionar os acontecimentos da história com suas próprias experiências e valores pessoais.

6. Atividades de Follow-Up:

Após a contação da história, proponha atividades complementares que permitam aos alunos explorarem os temas e personagens de forma mais ampla e criativa. Isso pode incluir atividades de escrita, desenho, dramatização, pesquisa e discussão em grupo, que proporcionem oportunidades para os alunos expressarem suas ideias e vivenciarem a história de diferentes maneiras.

7. Feedback e Reflexão:

Ao final da contação de histórias, reserve um tempo para fornecer feedback aos alunos e promover uma reflexão sobre a experiência. Incentive os alunos a compartilharem suas impressões, emoções e aprendizados, e forneça feedback construtivo que os ajude a desenvolver habilidades de escuta, expressão e compreensão.

Atividades Complementares

Após a contação de histórias, é possível realizar atividades complementares que ampliem o universo narrativo e estimulem a criatividade dos alunos. Rodas de conversa sobre os temas abordados nas histórias permitem que as crianças compartilhem suas impressões e interpretações, enquanto a produção de desenhos e pequenos textos relacionados às narrativas possibilita a expressão individual dos alunos. Além disso, a dramatização das histórias pelos próprios alunos promove a integração entre linguagem verbal e não verbal, estimulando a expressão corporal e a imaginação.

1. Discussões em Grupo:

Organize discussões em grupo para explorar os temas e mensagens presentes na história de forma mais aprofundada. Divida os alunos em pequenos grupos e atribua a cada grupo uma questão ou tema específico para discutir. Promova um ambiente de diálogo aberto e respeitoso, onde os alunos possam compartilhar suas opiniões, reflexões e experiências relacionadas à história.

2. Produção de Textos:

Incentive os alunos a expressarem suas ideias e emoções através da produção de textos escritos, como redações, cartas, diários ou poemas inspirados na história. Ofereça orientações e sugestões para ajudar os alunos a desenvolverem suas habilidades de escrita e a explorarem os temas e personagens da história de forma criativa e pessoal.

3. Atividades Artísticas:

Promova atividades artísticas que permitam aos alunos expressarem sua criatividade e imaginação através da arte. Sugira atividades como desenho, pintura, colagem ou modelagem inspiradas na história, onde os alunos possam criar representações visuais dos personagens, cenários e eventos da história. Exponha as obras de arte dos alunos na sala de aula para criar um ambiente mais inspirador e estimulante.

4. Dramatizações:

Encoraje os alunos a recriarem cenas da história através de dramatizações ou peças teatrais. Divida os alunos em grupos e atribua a cada grupo uma cena da história para encenar. Incentive os alunos a trabalharem juntos na criação de cenários, figurinos e diálogos, e promova uma apresentação das dramatizações para toda a turma. Esta atividade ajuda os alunos a desenvolverem habilidades de expressão corporal, comunicação e trabalho em equipe.

5. Pesquisas e Apresentações:

Proponha atividades de pesquisa onde os alunos possam investigar temas relacionados à história e apresentar suas descobertas para a turma. Sugira tópicos como o contexto histórico da história, o autor da obra, curiosidades sobre os personagens ou questões sociais e culturais abordadas na narrativa. Incentive os alunos a utilizar diferentes fontes de pesquisa, como livros, internet e entrevistas, e a apresentarem suas conclusões de forma clara e organizada.

6. Produção de Audiovisuais:

Estimule os alunos a criarem produções audiovisuais relacionadas à história, como vídeos, podcasts ou apresentações de slides. Desafie os alunos a criarem adaptações da história em formato audiovisual, utilizando recursos como narração, música, imagens e efeitos sonoros para contar a história de forma criativa e envolvente. Esta atividade proporciona aos alunos a oportunidade de explorarem novas mídias e desenvolverem habilidades de produção e comunicação audiovisual.

7. Jogos e Quebra-Cabeças:

Desenvolva jogos e quebra-cabeças temáticos baseados na história para desafiar os alunos e estimular seu raciocínio lógico e criatividade. Crie atividades como jogos de tabuleiro, quizzes, caça-palavras ou quebra-cabeças que envolvam elementos e personagens da história. Estimule a competição saudável entre os alunos e ofereça prêmios simbólicos para os vencedores, incentivando o engajamento e a participação ativa de todos.

Avaliação

A avaliação da contação de histórias na educação infantil deve ser realizada de forma contínua e processual, observando o envolvimento e a participação das crianças durante a atividade. Além disso, é importante verificar o desenvolvimento da linguagem e da expressão oral dos alunos, identificando avanços e necessidades de intervenção. O feedback individualizado proporciona uma oportunidade de diálogo entre o professor e os alunos, favorecendo o acompanhamento do progresso de cada criança ao longo do tempo.

Considerações Finais

A contação de histórias é uma ferramenta poderosa na educação infantil, capaz de estimular o desenvolvimento integral das crianças e contribuir para a formação de leitores críticos e autônomos. Ao proporcionar experiências significativas de aprendizagem, a contação de histórias fortalece os vínculos afetivos entre os alunos e a escola, promovendo um ambiente escolar mais acolhedor e estimulante.

Perguntas Frequentes (FAQ) sobre Contação de Histórias em Sala de Aula

Por que a contação de histórias é importante na educação infantil?

A contação de histórias é importante na educação infantil porque estimula a imaginação, desenvolve habilidades linguísticas, promove o interesse pela leitura, fortalece os vínculos afetivos entre alunos e professores, e ajuda no desenvolvimento socioemocional das crianças.

Como escolher as histórias adequadas para contar em sala de aula?

Ao escolher histórias para contar em sala de aula, é importante considerar a faixa etária dos alunos, seus interesses e experiências, e os objetivos pedagógicos da atividade. Opte por histórias com linguagem acessível, enredos envolventes e mensagens educativas relevantes para os alunos.

Como envolver os alunos durante a contação de histórias?

Para envolver os alunos durante a contação de histórias, utilize recursos visuais e sonoros, faça perguntas abertas que estimulem a reflexão e a participação dos alunos, e promova atividades complementares que explorem os temas e personagens da história de forma mais ampla e criativa.

Quais os benefícios da contação de histórias para o desenvolvimento das crianças?

A contação de histórias contribui para o desenvolvimento das crianças ao estimular a imaginação, a criatividade, o desenvolvimento da linguagem oral e escrita, a compreensão emocional, a empatia, a reflexão crítica e o interesse pela leitura e pela aprendizagem.

Como preparar o ambiente para a contação de histórias em sala de aula?

Para preparar o ambiente para a contação de histórias em sala de aula, crie um espaço acolhedor e estimulante, utilizando elementos decorativos relacionados à história, recursos visuais e sonoros, e garantindo que os alunos estejam confortáveis e possam participar ativamente da atividade.

Tags: | | |

Grupo do WhatsApp

Receba conteúdos exclusivos

Sobre o Autor

Sabrina
Sabrina

Sabrina C. é a criativa por trás do blog PlanodeAula.shop, onde compartilha sua paixão por inovar na educação.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solicitar exportação de dados

Use este formulário para solicitar uma cópia de seus dados neste site.

Solicitar a remoção de dados

Use este formulário para solicitar a remoção de seus dados neste site.

Solicitar retificação de dados

Use este formulário para solicitar a retificação de seus dados neste site. Aqui você pode corrigir ou atualizar seus dados, por exemplo.

Solicitar cancelamento de inscrição

Use este formulário para solicitar a cancelamento da inscrição do seu e-mail em nossas listas de e-mail.